Como você vê o mundo? Eu via cinza!

 

paisagem cinza

Olá flor!

Hoje quero compartilhar com vocês algo muito íntimo e revelador sobre como eu via as pessoas e o mundo a minha volta, e o que me fez pensar e agir de forma diferente.

Sempre que pensava em algo novo, uma oportunidade promissora ou a possibilidade de crescimento pessoal e profissional, primeiro sempre vinha em minha mente a euforia do momento, a expectativa e a esperança…mas não durava muito! Logo em seguida vinha sempre os mesmos pensamentos, não via dar, eu não mereço, coisas boas e grandes não acontecem comigo!

E assim seguia a vida, de forma normal, sem graça e pessimista.

Foi então que durante um aula na minha formação de Coaching, me vi diante de conceitos e ferramentas que me fizeram entender de onde vinha tudo isso. Eram as famosas crenças limitantes, aquela voz que muitas pessoas possuem dentro de si e que nos momentos decisivos, de mudanças, de grandes sonhos, ela se torna inconveniente, crítica, e no meu caso MUITO ALTA.

Sei lá onde ela nasceu, talvez na infância ou na adolescência onde eu ouvia muitos “não vai conseguir, isso não é pra você”, mas o que importa mesmo é que essa voz predominava minha mente até aquele momento. Foi então que aprendi a diferenciar as vozes na minha mente, a que não me permitia avançar e só me criticava, dei um nome a ela, Sua Chata, e a que me dizia que podia ir mais além, chamei-a de Sua Linda!

Estranho né! Mas foi assim que eu identificava e identifico as vozes na minha mente e mando calar a Sua Chata quando vejo que ela quer falar mais alto e não permitir que eu alcance meu objetivo. Li uma frase mas não me lembro onde que dizia, “tudo que damos atenção se expande”.

Então quero compartilhar com você 2 dicas que me fizeram sair da prisão da crença limitante e me tornar uma pessoa mais otimista, criativa e persistente. A primeira eu já te contei, mas vou reforçar!

  1. Identifique e nomeie as vozes internas. Quando você identifica e nomeia estas voz interior fica mais fácil colocá-la no seu devido lugar. Mande a que te faz sentir mal se calar ou minimizar ao máximo o poder que ela tem sobre as suas atitudes. Fortaleça e encoraje sempre a voz que te parabeniza e te estimula a ser e fazer seu melhor, comemore suas pequenas vitórias diárias!
  2. Troque ou reformule frases negativas por frases positivas. Pode parecer simples ou até mesmo uma teoria barata de autoajuda, mas acredite, funciona!  Há um versículo na Bíblia em Provérbios 18:21 que diz: “A morte e a vida estão no poder da língua, o que bem a utiliza come do seu fruto”. Todas as palavras ditas, não podem voltar mais, e tem o poder de construir ou destruir a você mesma e as pessoas a sua volta. Sempre que vier em sua mente palavras e pensamentos limitantes como por exemplo: “Esta situação é muito difícil, não vou conseguir!” TROQUE POR: ” Esta situação é um desafio, mas vou superá-la!

Pratique esta e outras novas frases todos os dias sempre que vier na sua cabeça a crítica e suas frases negativas. Você vai observar que falando de coisas boas e minimizando as ruins, seus olhos se abrirão para muitas possibilidades que antes não via.

Espero que tenha gostado dessas dicas e se identificado um pouco com um pedacinho da minha história.

Comente e compartilhe com quem você acha que pode ajudar!!!

Bjs no coração! ; )

Fabíola Resende – Coach de Mulheres

[popup_manager id=”1″]

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: